quarta-feira, 22 de março de 2017

TAILÂNDIA - TEMPO DOS PORTUGUESES - BEATRIZ CANAS MENDES


Beatriz Canas Mendes jovem ambiciosa, licenciada pela Universidade de Lisboa é, nos dias que correm, uma professora de línguas  na Universidade Educação Industrial do King Mongkut's Institute of Technology Ladkrabang, nos arredores de Banguecoque e estuda em outra universidade, dentro de Banguecoque, com o mesmo nome, Escola de Artes Liberais da King Mongkut's University of Technology Thonburi.
,
Lusosucessos não poderia deixar em vão a notícia da actividade de Beatriz que contribui, para o conhecimento de Portugal entre seus alunos.
.
Curriculum: Beatriz licenciada pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa em Junho de 2016. Enquanto estudava, teve alguns trabalhos, esporádicos, dando explicações, estagiou no Centro de Estudos Anglísticos da Universidade de Lisboa por três meses e foi participando en programas de intercâmbio de curta duração dentro do espaço da União Europeia.
Finalmente, de Junho a Setembro de 2016 estagiou como assistente na Faculdade de Educação Industrial do King Mongkut's Institute of Technology Ladkrabang, arredores de Bangkok (graças ao programa IAESTE) exactamente depois de terminar a licenciatura.
Já tinha sido aceite num mestrado em Portugal, quando a contrataram como leitora estrangeira no Departamento de Artes Aplicadas desta Faculdade.
.
Entretanto, depois da emancipação desse departamento foi fundada a Faculdade de Artes Liberais e tem estado, efectivamente, desde Outubro, sem data de regresso a Portugal decidida.
Imagem: King Mongkut's University of Technology Thonburi. 
,
Beatriz espera ficar pela Tailândia, pelo menos mais dois ou três anos, até terminar seu mestrado em Linguística Aplicada para Ensino da Língua Inglesa, na Escola de Artes Liberais da King Mongkut's University of Technology Thonburi.
  Imagem:University King Mongkut's Institute of Technology
.
Ou seja, este é o primeiro emprego de Beatriz afirma ter tido sorte em ter conseguido o seu primeiro trabalho que considera de sonho!
 José Martins

sexta-feira, 17 de março de 2017

ADRIANO JORDÃO ACTUA NO PRESTIGIOSO "THAILAND CULTURAL CENTRE"




O pianista Adriano Jordão em sua passagem por Banguecoque, actuou ontem, 16 de Março, pela segunda vez (a primeira, dia anterior, na residência do embaixador de Portugal) perante uma assistência, selecta, de todos níveis sociais da capital tailandesa, para mais de 300 convidados, no “Thailandia Cultural Centre”. 
.
Adriano Jordão executou obras de Shumann, Haydn, Debussy, Beethoven e Armando José Fernandes. O pianista português é vastamente conhecido, nos círculos musicais, da Tailândia onde desde 1984 executou piano recitais, inclusivamente com a “Bangkok Symphony Orchestra” conduzida pelo maestro, português, Silva Pereira. 
.
A vinda a Banguecoque de Adriano Jordão teve patrocínios Bangkok Symphony Orchestra Foundation, Embaixada de Portugal, Instituto Camões, Fundação Oriente e empresas tailandesas com ligações a Portugal. Seguem  imagens que dão conta do evento cultural.

Os quatros funcionários da Embaixada de Portugal que atenderam o público, convidado, ao recital de Adriano Jordão no "Thailand Cultural Centre"
A mesa de entrega dos convites...
Adriano Jordão chega ao "Thailand Cultural Centre" acompanhado de Filomena Bordalo Silva (número 2 da Embaixada Portuguesa) e seu marido Rodrigo Croft.
Embaixador Francisco Vaz Patto e uma fotografia com amigos convidados....
Embaixador Vaz Patto e Dr. Kevin Colleary, numa foto junto a uma senhora, de nacionalidade filipina....
Esta imagem e as seguintes do embaixador Francisco Vaz Patto e Dr. Kevin Colleary, juntos, para fotografia de família, com individualidades convidadas ao evento cultural de Adriano Jordão
Na imagem e segundo a contar da esquerda o cônsul honorário de Portugal, na cidade nortenha da Tailândia Chiangmai, Nuno Caldeira da Silva que se deslocou a Banguecoque para estar presente no recital de piano.
Minutos antes do recital os convidados vão se acomodando nas cadeiras do auditório....
A lotação do pequeno auditório de 330 lugares de lotação, apenas, umas pouca cadeiras se encontravam vazias
Lanlalit Samanuhat (lado esquerdo de nacionalidade tailandesa), secretária do embaixador Vaz Patto e Maria Madureira, conselheira cultural, do Instituto Camões, junto à embaixada de Portugal em Banguecoque, agradecem a presença dos convidados, em língua tailandesa e inglesa e descrevem o curriculum de Adriano Jordão
Adriano Jordão acaba de chegar ao palco e cumprimenta  os convidados. Imagens que seguem dão conta da excelente, atuação do pianista português que durou cerca de duas horas
Fim do espetáculo embaixador Francisco Vaz Patto subiu ao palco, ofereceu um colar confeccionado de flores a Adriano Jordão que foi aplaudido, largamente, pelos convidados pela brilhante actuação que tinham acabdo de ouvir.
Adriano Jordão agradece os aplausos.
Fotos e textos: José Martins

quarta-feira, 15 de março de 2017

"PIANISTA ADRIANO JORDÃO ATUOU NA EMBAIXADA DE PORTUGAL EM BANGUECOQUE"



O pianista Adriano Jordão actuou,  ontem, no Salão Nobre da residência dos embaixadores de Portugal, acreditados no Reino da Tailândia, para cerca de 70 pessoas convidadas do embaixador Francisco Vaz Patto e Dr. Kevin Colleary. 
.
O pianista português com vasto  e brilhante curriculum com atuações em diversos países do Mundo, executou obras de  Carlos Seixas, Schumann, Debussy, Chopin e Villa Lobos.
Entre os convidados do embaixador Vaz Patto parte da comunidade lusa, residente, esteve presente.
.
Adriano Jordão voltará  a actuar, hoje pelas 19:30, no "Thailandia Cultural Center"A seguir, legendadas, fotografias, do evento cultural
,
A residência dos embaixadores de Portugal, acreditados, no Reino da Tailândia, uma obra prima e rara da arquitectura colonial portuguesa apresentava-se ontem, iluminada, com todo o seu esplendor em noite de festa.
O Salão Nobre antes de Adriano Jordão teclar  as obras de autores famosos...
Embaixador Vaz Patto apresenta Adriano Jordão aos convidados...
Adriano Jordão executa a primeira obra.....
...agradece os aplausos....
...convidados de pé aplaudem batendo palmas à atuação de Adriano Jordão...Lado direito Dr. Kevin Colleary e o embaixador Vaz Patto....
....Adriano Jordão de pé agradece, com visível alegria, os aplausos dos presentes....
....Adriano Jordão, depois dos aplausos e chamado pelos presentes ao piano, executa a última obra da noite...
A senhora Pia Pierre, amiga e admiradora de Adriano Jordão esteve presente no recital. Lembramos aqui que a primeira atuação do pianista português em Banguecoque aconteceu no ano de 1984 e há 33 anos...
...depois do recital Adriano Jordão conversa com os convidados tendo a seu lado o embaixador Vaz Patto.....
...está imagem a nós nos diz respeito... há 33 anos e no mesmo local fotografei Adriano Jordão...
.....fotografia de família que ficará para história das atuações de Adriano Jordão em Banguecoque, cuja esta será a quinta desde 1984....
....da esquerda para a direita: eng. Rui Belo, empresário e velho residente na Tailândia, embaixador Francisco Vaz Patto, Adriano Jordão e cônsul honorário de Portugal em Chiangmai dr. Nuno Caldeira da Silva...
.....Adriano Jordão, senhora Pia Pierre e eng. Rui Belo...
Cônsul honorário, em Chiangmai dr. Nuno Caldeira e o delegado do Aicep Pedro Abreu, recentemente colocado junto à embaixada de Portugal na capital tailandesa...
Parte da comunidade lusa, onde no grupo(quarta a contar da esquerda) está a velha residente na Tailândia, Esperança Pilunthanakul.
,
Fotos e textos: José Martins